01 fevereiro, 2008

O regresso do crocodilo

PP do PP, ternurento como só ele sabe ser, disse ontem a um velhinha de 96 anos que gostaria de chegar àquela bonita idade e cantar o Hino Nacional como ela.
Trata-se de um desejo legítimo -eu já me contentava chegar lá mesmo sem cantar- mas tenho dúvidas que, nessa altura, ele ainda consiga arranjar audiência.
Nem de propósito, até parece ficção, voltei a encontrar e de novo a caminho da marginal, aquele velho conhecido com quem em tempos dei de caras na imediações da passerelle de Carcavelos.
O diálogo foi "curto mas não cortante", porque as palavras de circunstância constituem sempre uma ajuda preciosa nestas situações inesperadas
Eu: Olá pá! Estás bom? Então já encontraste o crocodilo?
Ele: Shut up! Não digas nada, que pode andar por aí a ASAE.
Eu: Ah Sim?! E o que fazes por aqui se o teu líder já se deixou disto.
Ele: Ando a apalpar o terreno, porque ele está a preparar-se para regressar às lides nas feiras e nos lares de velhinhos.
Eu: A sério!? E achas que ainda pega?
Ele: Talvez. Com a aproximação das eleições, o Sócrates vai dar umas abertas ao PP e assim o PP pode voltar à estrada, para ver se lixamos o Menezes, se possível na feira de Espinho que é parecida com esta.
Eu: (entre dentes) É o costume.
Ele: Adeus. Tenho que ir tirar umas fotocópias.
Eu: Adeus. Fotocópias, What else!...
ll

Etiquetas: ,

5 Comentários:

Às 1 de fevereiro de 2008 às 09:14 , Anonymous bersagliera disse...

Caro João

Felicito a sua imaginação e devo dizer-lhe que é feliz a sua história do tal crocodilo contrafeito e, pelos vistos, transfuga, que, ai de mim, tem uma extraordinária verosimilhança metonímica com o crocodilo real que vai "apalpando" (não me interprete literalmente, por favor) indefesas e eventualmente senis velhinhas que cantam o hino nacional para provarem que não estão de todo "passadas" (ou o contrário, já não sei bem, porque o seu crocodilo contumaz, o seu velho colega viciado em contrafacções e feiras de ciganos e até a sombra ameaçadora da Asae, que empresta à sua história um clima um tanto "thriller", baralharam-me um pouco o raciocínio. De qualquer modo, lembrei-me agora mesmo, o que queria dizer-lhe é que gosto das sua crónicas políticas quando as tempera com um pouco dessa pimenta saborosa ao espírito que é o humor. Com um toque um pouco british, no seu caso.
Mi racommando. Ciao.

 
Às 1 de fevereiro de 2008 às 10:40 , Blogger hfm disse...

What else but your imagination!

 
Às 1 de fevereiro de 2008 às 12:52 , Blogger isabel mendes ferreira disse...

Sou, grata. muito.



pela leitura.



pela amizade.



sou. a desejar - lhe tudo o que de excelente a vida possa ter.

 
Às 1 de fevereiro de 2008 às 15:12 , Blogger jrd disse...

Bersagliera,
Molte grazie per il suo commento all' altezza di un personaggio di Vittorio de Sica.
ciao

 
Às 2 de fevereiro de 2008 às 00:24 , Blogger Mar Arável disse...

Estas a falar da lacoste?

Consta que os crocodilos voam

mas - espero

baixinho

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial